Guarda Municipal Marcelo Arruda é morto a tiros na comemoração de seus 50 anos, motivação pode ter sido intolerância política.

 Guarda Municipal Marcelo Arruda é morto a tiros na comemoração de seus 50 anos, motivação pode ter sido intolerância política.

O guarda municipal Marcelo Arruda morreu na madrugada deste domingo (10), por volta das 4h25, após levar dois disparos de arma de fogo em sua própria festa de aniversário de 50 anos.

Segundo testemunhas, Arruda comemorava o aniversário na sede da Associação Esportiva Saúde Física Itaipu (Aresfi), na Vila A para cerca de 40 pessoas entre amigos e familiares. Em um determinado momento, um desconhecido entrou no local armado e ameaçando todos na festa, ele teria se sentido incomodado com a decoração da festa que era do ex presidente Lula.

Após ser convencido a ir embora, Marcelo, membro da Guarda Municipal há 28 anos, resolveu buscar sua arma no carro, por precaução de que o homem pudesse voltar. E no estacionamento ele voltou, acertando dois tiros em Marcelo segundo a Polícia. Mesmo ferido, Marcelo conseguiu revidar e ferir o outro atirador com um tiro na cabeça. Segundo informações, o responsável por começar a confusão foi Jorge José da Rocha Guaranho, agente penitenciário federal. No hospital, Jorge teve morte cerebral confirmada pelos médicos. Já Marcelo Arruda chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.

Marcelo Arruda deixa esposa e quatro filhos, sendo uma menina de seis anos e um bebê de apenas 1 mês. Ele era diretor do Sismufi, o Sindicato dos Servidores Municipais de Foz.

Nas eleições municipais de 2020, Marcelo Arruda foi candidato a vice-prefeito de Foz do Iguaçu pelo PT. Sua festa era decorada com temática do ex-presidente Lula do Partido dos Trabalhadores e convidados que estavam no local garantem que a motivação do crime teria sido a intolerância política, pelo fato de o assassino ser apoiador do presidente Bolsonaro, a quem Marcelo Arruda era bastante crítico nas redes sociais.

A Prefeitura de Foz do Iguaçu emitiu nota de pesar pela morte de Marcelo Arruda. Confira abaixo.

NOTA DE PESAR

A Prefeitura de Foz do Iguaçu expressa o mais profundo pesar pelo falecimento do guarda municipal Marcelo Aloizio de Arruda, de 50 anos, na madrugada deste domingo (10).

Marcelo era da primeira turma da Guarda Municipal e estava na corporação há 28 anos. Ele também era diretor da executiva do Sindicato dos Servidores Municipais de Foz do Iguaçu (Sismufi). O guarda municipal deixa esposa e quatro filhos.

“Agradecemos ao Marcelo Arruda por toda a sua dedicação e comprometimento com o Município, o qual nestes 28 anos de funcionalismo público defendeu bravamente, tanto atuando na segurança como na defesa dos servidores municipais”, expressou o prefeito Chico Brasileiro.

“Desejamos à família, aos amigos e colegas de Marcelo força neste momento de dor”, complementou o prefeito.

O velório do servidor será neste domingo no Ginásio Sebastião Flor, após o meio-dia.

Fonte Portal Cidade