Quantidade de lixo coletado nos mutirões de combate à dengue surpreende

 Quantidade de lixo coletado nos mutirões de combate à dengue surpreende

A Prefeitura de São José dos Pinhais, por meio da iniciativa da Secretaria de Saúde (SEMS) e em parceria com demais secretarias, está promovendo mutirões de combate à dengue, de forma descentralizada em diversos bairros do município.

Os dois primeiros mutirões foram realizados nos bairros Cidade Jardim e Independência e em conjunto com a Secretaria de Meio Ambiente, foi orientado aos moradores que colocassem para fora de suas casas os lixos de seus quintais, para a coleta.

Juntando os dois locais, foram recolhidos 141 toneladas de lixo misto, com materiais de grande potencial para acumular água e ser um criatório do mosquito Aedes aegypti, que transmite a Dengue, Zika Vírus e Chikungunya.

A grande quantidade de lixo recolhido pelas equipes da Secretaria de Meio Ambiente surpreendeu os profissionais de saúde do município, pois reflete o perigo de quantos focos do mosquito poderiam ter naquelas residências, bem como o tamanho da responsabilidade de cada um no combate a proliferação do mosquito.

A secretária municipal de Saúde – Débora Chemin ressalta que a dengue é uma doença evitável, desde que haja um real trabalho na prevenção de novos focos do Aedes aegypti, onde tenha o envolvimento das autoridades públicas e o empenho de toda a população. “141 toneladas é o peso da responsabilidade de cada cidadão para combater a dengue, este é também um alerta para que todos nós sejamos protagonistas do bem comum, verificando sempre os quintais, eliminando possíveis criatórios de mosquitos, envolvendo toda a comunidade”, destacou a secretária.

Débora reforça ainda que a população em geral não deve esperar ações públicas para o descarte de lixo que pode se transformar em depósitos de ovos do Aedes aegypti, essa postura tem que ser adotada cotidianamente por todos, envolvendo famílias, grupos das escolas, igrejas, trabalho, bairros e mais. “É um momento de diálogo e ação, acionando os grupos de whatsapp, conversando com os vizinhos, enfim mobilizando todo mundo, pois sem mosquito, sem doença”, finalizou Débora.

Serviço:

O mosquito transmissor da dengue tem um período de vida de 45 dias em média, e seus ovos podem ficar em estado de hibernação por até um ano, aguardando as condições ideais para eclodir. O ciclo entre o ovo e o mosquito adulto é de 7 a 10 dias, por isso é importante a vistoria nos quintais e terrenos, no mínimo semanalmente.

Diariamente os Agentes de Combate as Endemias (ACES’s) de São José dos Pinhais promovem a orientação dos moradores em suas casas e realizam vistorias em busca de possíveis focos do mosquito Aedes aegypti.