Suspeitos por crimes em SC morrem em confronto com a polícia e mãe contesta: “Obrigação é prender, não matar”

 Suspeitos por crimes em SC morrem em confronto com a polícia e mãe contesta: “Obrigação é prender, não matar”

Uma dupla suspeita de integrar uma quadrilha ligada a vários roubos no estado de Santa Catarina (SC) morreu após confronto com policiais militares do BPChoque (Batalhão de Polícia de Choque), na tarde desta sexta-feira (22), em um condomínio na cidade de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba (RMC). De acordo com a Polícia Militar (PM), os suspeitos já estavam sendo procurados por roubos de cargas, carros e residências no estado vizinho.

O confronto aconteceu em um condomínio no município metropolitano. A dupla que morreu, de acordo com a polícia, estava dentro de um apartamento. No entanto, uma terceira pessoa, que saía do condomínio, foi identificada e abordada. Após dar as chaves do imóvel aos policiais, os membros da equipe subiram à residência.

Neste momento houve a tentativa de abordagem. Após a polícia se identificar, iniciou-se a troca de tiros. Conforme a PM apontou, os suspeitos já estavam armados.

A mãe de um deles contestou a ação da polícia. Ela revelou à reportagem da Banda B que o filho morava há pouco tempo em São José dos Pinhais.

“Meu filho nunca teve arma. Ele não estava armado. Quando ele era abordado, costumava se entregar na hora porque, como me dizia, não tinha medo de ser preso, mas sim de morrer”, falou a mãe. “A polícia tinha que nos proteger. Eles tinham a obrigação de prender, não matar. O meu filho nunca teve arma, isso eu tenho certeza”, completou ela.

O terceiro homem foi preso pela polícia. Os suspeitos mortos após este confronto em um condomínio em São José dos Pinhais possuíam passagens. O Instituto Médico Legal (IML) recolheu os corpos.

Fonte BandaB